SAUDADES INACABADAS

POETA JOSÉ BATISTA

SAUDADES INACABADAS

Enquanto o mundo transborda

Por não suportar o volume de minha saudade,

As tuas saudades cabem em um aceno distante,

Perdido entre o horizonte

E uma lágrima minha de tristeza

Por esse teu descaso.

Já não ouço mais teus passos

Em minhas lembranças,

Teu perfume mistura-se ao mofo

De meus lençóis,

Encharcados pelas lágrimas noturnas

Que derramei em tua constante ausência.

A alegria por tua espera

Hoje é uma dor prolongada

Pela certeza de tua distância.

Mergulho no baú de minhas saudades

Em busca de nossos momentos,

E percebo que nunca fostes tão minha

Como fui teu intensamente,

Recolho-me ao mais intenso vazio

Onde divido minhas tristezas com o silêncio que me habita,

Choro na escuridão para não ver minhas lágrimas

Caírem e depois perderem-se na frieza do assoalho,

Fecho as cortinas do tempo e adormeço

No cansaço de meu sofrer sem tua presença.

POETA JOSÉ BATISTA

TRISTEZA