TUA SEDUÇÃO

POETA JOSÉ BATISTA

TUA SEDUÇÃO

Tudo em ti me seduz,

O perfume inebriante,

Esse corpo de mulher madura

Que traz ainda a doçura juvenil,

As carícias suaves

Que tuas mãos e teus lábios

Provocam em minha pele nua.

Teu cheiro entorpece-me os sentidos,

Faz de mim refém sob teus domínios,

Menino a seguir teus passos.

Teu corpo morada constante do desejo

Onde os sonhos e o amor se...

Continuar lendo

AOS QUE SONHAM SONHOS REINVENTADOS

POETA JOSÉ BATISTA

É ASSIM QUE VEJO CADA POETA(ISA), POR TRÁS DE SUAS ESCRITAS. À TODOS(AS) UM FELIZ DIA.

AOS QUE SONHAM SONHOS REINVENTADOS

Aos que sonham os sonhos dos amantes.

Que sofrem a dor dos feridos

Na guerra amorosa,

Aos que choram as tristezas dos abandonados

Pelas esquinas da solidão,

Que cantam a canção da paz

Para amenizar o coração dos aflitos,

Aos que se...

Continuar lendo

O AMOR INCENDIANDO AS ESTRELAS

POETA JOSÉ BATISTA

O AMOR INCENDIANDO AS ESTRELAS

O amor é o início onde tudo acaba,

Mata-se a dor que a solidão propaga,

A tristeza que a dor emana,

O silêncio que brota gritante da tristeza,

E essa ausência que o silêncio conquista.

É pousada onde os mais fortes soluçam

E os mais brandos deliram

Em momentos que a nada mais cabe,

Planície onde não existem distâncias,

Nem...

Continuar lendo

PARTINDO AO TEU ENCONTRO

POETA JOSÉ BATISTA

PARTINDO AO TEU ENCONTRO

Exausto da intensa busca

Dos lábios que doce mel

Se derrama ao final dos dias,

Deitei meu cansaço

Sobre as vestes amarrotadas

A cobrir o corpo já sem forças,

Na escuridão de suas dores repousava

Enquanto desfolhava saudades de ti

Para reconstruir pedaços de mim

Até te reinventar na manhã

Que despertando o silêncio

Vem desnudando a...

Continuar lendo

MESTRE(A) DAS PALAVRAS

POETA JOSÉ BATISTA

MESTRE(A) DAS PALAVRAS

Percorri estradas enveredadas

Em busca das palavras

Mais entusiasmadas

Para te ofertar,

Vasculhei enciclopédias,

Revisei pronomes,

Revirei verbos,

Mas nada te conduzia,

Nas planícies de minha geografia

Não consegui te avistar,

Nas lendas de minhas histórias,

Também não estavas lá,

Somei os dias de busca intensa,

Mas nada te alcançava.

...

Continuar lendo

SONHANDO CONTIGO ENQUANTO TE ESPERO

POETA JOSÉ BATISTA

         SONHANDO CONTIGO ENQUANTO TE ESPERO

Queria nesse momento te tocar

Mas a noite me impede,

Mas como te sonhar se só me restam as lembranças

E essa solidão que me empurra para o sono,

O meu corpo cansado da espera lamenta

A pequenez dessa noite

Que não dá tempo para embalar nossos desejos.

Mesmo assim mantenho os braços...

Continuar lendo

UMA LÁGRIMA TUA

POETA JOSÉ BATISTA

           UMA LÁGRIMA TUA

Perdi os gestos

Na profunda tristeza

Que uma lágrima tua anunciou,

Rasgou o silêncio da noite

Para reescrever essa dor em ti,

Manchou tua face

Com a languidez tênue

De um diamante

Cortando o vazio da alma,

Rolou sem cerimônia

Como se despisse com toda a calma

A vastidão de teu corpo,

Pois que a...

Continuar lendo

CANSADO DE SER OBJETO

POETA JOSÉ BATISTA

        CANSADO DE SER OBJETO

Cansei,

Dos amores fingidos,

Dos sorrisos tingidos

E de qualquer possibilidade

De um bem querer.

Prefiro,

O silêncio de meus dias,

Solidão incendiando fantasias

Sem essa ilusão da espera.

Prefiro,

Ser apenas um trem,

Jamais ser estação,

Melhor perder-me nas curvas

Em busca de qualquer horizonte,

De que ser...

Continuar lendo

TREM DA LIBERDADE

POETA JOSÉ BATISTA

          TREM DA DESPEDIDA

Ouça meu bem,

A despedida é um trem

Que sempre tarda a voltar,

No vagão de bagagens

Leva meus sonhos,

E como se não bastasse,

Abandona tudo

Nas curvas das minhas miragens

Que meus olhos encharcados

De lágrimas e poeira

Não conseguem alcançar,

Faz de meu leito estação primeira

Retornando todas as noites

...

Continuar lendo

CASINHA DE TAIPA

POETA JOSÉ BATISTA

        CASINHA DE TAIPA

Em um humilde recanto

Escondido no meio do nada,

Uma velha rede armada,

No chão estendida uma esteira de palha

Ornamentando o quase nada,

Enquanto esquecido na parede de taipa

Um candeeiro esforçando-se

Para iluminar o que não alcança,

Nosso amor em tempestade.

Acima de nós um telhado

Esvaindo-se em frestas

E uma...

Continuar lendo

COMO POSSO DORMIR AO TEU LADO

POETA JOSÉ BATISTA

             COMO POSSO DORMIR AO TEU LADO

Vieste em um fim de tarde

Como um por de sol em mim,

Falaste de tuas andanças,

Tuas conquistas e desencontros,

Falaste de teus amores,

Teus encantos e dissabores,

Falaste de tuas tantas dores,

Insignificantes diante das minhas,

Falaste de teus sonhos coloridos,

Enquanto eu a...

Continuar lendo

MULHER

POETA JOSÉ BATISTA

                MULHER

Deposito em tuas mãos minha vida,

Deito ao teu lado meus sonhos e devaneios,

Viajo o mundo se preciso for,

Mas sempre volto

Para repousar em ti meu cansaço,

Durmo com luz acesa

Apenas para poder te apreciar

Durante minhas insônias,

Quando estou triste me alegras,

Quando enfermo me confortas,

...

Continuar lendo